Estimulação e Reabilitação Cognitiva - Júnior

Estimulação e Reabilitação Cognitiva - Júnior

A reabilitação cognitiva é um processo que visa a recuperação do paciente até ao seu nível máximo de adaptação cognitiva, física, psicológica e social. Tem como objetivo reduzir o impacto de uma deficiência ou incapacidade, bem como possibilitar mudanças funcionais na vida do indivíduo. A avaliação psicológica, realizada em conjunto com os diversos intervenientes educativos e terapêuticos da criança ou do adolescente, tem um papel fundamental no sucesso da reabilitação cognitiva, fornecendo diretrizes das áreas debilitadas e nas quais se deve investir. Através dos resultados obtidos na avaliação psicológica é formulado um plano de intervenção individualizado, com objetivos e metas específicos a curto e longo prazo.
As dificuldades psicológicas e emocionais, tais como a agressividade, depressão, ansiedade, impulsividade, frustração e inadequação, interferem negativamente no desempenho cognitivo das crianças e dos adolescentes. Desta forma, a intervenção deve também abranger os Encarregados de Educação, numa perspetiva psicoeducativa, orientando-os acerca do quadro clínico do seu educando.

A quem se destina

Crianças e adolescentes que apresentem dificuldades no processo escolar ou que tenham sido alvo de identificação de um sinal de alerta de dificuldades de aprendizagem

Áreas de intervenção

Atraso de desenvolvimento
Dificuldades de aprendizagem (atenção, memória, raciocínio, leitura, escrita e cálculo)
Dislexia

Disgrafia
Disortografia
Discalculia
Necessidades Educativas Especiais
Hiperatividade e Défice de Atenção
Debilidade mental

 

Objetivos
Melhorar a atenção, a concentração e a memória
Aprimorar a capacidade de cognição e raciocínio
Desenvolver estratégias de resolução de problemas
Potenciar a plasticidade cerebral
Recuperar e maximizar as capacidades cognitivas que se encontrem diminuídas

Modalidades
Individual (sessões de 50 minutos)
Em grupo (sessões de 75 minutos)